<thead id="pb3hn"><ins id="pb3hn"></ins></thead>
<var id="pb3hn"></var>
<cite id="pb3hn"></cite>
<var id="pb3hn"></var>
<var id="pb3hn"><strike id="pb3hn"><thead id="pb3hn"></thead></strike></var><cite id="pb3hn"><video id="pb3hn"></video></cite>
<cite id="pb3hn"><span id="pb3hn"><menuitem id="pb3hn"></menuitem></span></cite><var id="pb3hn"></var>
<var id="pb3hn"></var><var id="pb3hn"><strike id="pb3hn"></strike></var>
<thead id="pb3hn"><del id="pb3hn"><strike id="pb3hn"></strike></del></thead>
<cite id="pb3hn"><strike id="pb3hn"><thead id="pb3hn"></thead></strike></cite>
<var id="pb3hn"><strike id="pb3hn"></strike></var>

Comissão Europeia toca o dobre de finados para o gasóleo

por Nicolas Meilhan

Após nove anos de advertências acerca das ultrapassagens francesas das normas de qualidade do ar, a Comissão Europeia toca o dobre de finados do gasóleo pois colocou a França, o Reino Unido e a Alemanha diante do Tribunal de Justiça da União Europeia a fim de que estes Estados justifiquem sua inacção quanto à poluição do ar nestes últimos dez anos.

De facto, há mais de 10 anos que os níveis de dióxido de azoto (NO2) em Paris ultrapassam em mais de 100% a norma de qualidade do ar.

Concentrações de NO2 e PM10 em Paris
Concentrações de NO2 e PM10 em Paris.

Inteiramente convencidos de que o gasóleo iria salvar a humanidade e até o planeta, no princípio dos anos 2000 a maior parte dos Estados Membros da UE decidiu encorajar a venda desta motorização "ecológica". Mas ela não só não fez baixar nem um bocadinho nossas emissões de CO2 nos transportes , como também nos gratificou com um cocktail de emissões poluentes de partículas finas (particulate matter, PM) e óxidos de azoto (NOx).

Assim, subvencionou-se com o dinheiro dos contribuintes dezenas de milhares de mortes prematuras por ano no seu próprio país para o chamado salvamento do planeta. Dificilmente se poderia fazer pior em termos de políticas públicas.

Fatia de mercado dos veículos de Ciclo Diesel
Fatia de mercado dos veículos de Ciclo Diesel.

Sempre será possível tentar tranquilizar (ou não) dizendo que não éramos os únicos porque mesmo no paraíso do veículo eléctrico, a Noruega, acreditou-se nisso: em 2007, 2010 e 2011 ela já nos havia tomado o lugar de campeão da Europa do Ciclo Diesel com mais de 75% das vendas de veículos novos, contra menos de 10% sete anos antes.

Concentrações de NO2 em Berlim, Paris, Londres e Oslo
Concentra¬qes de NO2.

Evidentemente, algumas más línguas irão precipitar-se a explicar-nos que será preciso enviar a factura à Angela Merkel e suas centrais termoeléctricas a carvão. Mas se por vezes temos de facto o prazer de respirar algumas partículas vindas do outro lado do Reno , isso não acontece quanto ao dióxido de azoto (NO2) pois ele não viaja:   é emitido localmente pelos veículos de Ciclo Diesel e chega aos 75% em Paris segundo a Air Parif .

Contribuição do transporte rodoviário para as emissões de NO2 e PM10 em Paris
Contribuição do transporte rodoviário para as emissões de NO2 e PM10 em Paris.

E é por o NO2 ser um poluente local emitido em 75% pelos veículos de Ciclo Diesel que esta decisão equivale ao dobre de finados para o gasóleo:   Com efeito, se pura e simplesmente se proibisse a circulação de todos os carros e furgões a gasóleo em Paris, ainda assim continuaríamos fora da lei!

De facto, os veículos ligeiros são responsáveis por 43% das emissões em dióxido de azoto e, portanto, também das concentrações e nós ultrapassámos a norma em mais de 100%: ao suprimir menos da metade da poluição, não alcançaríamos o limite: 91 µg/m³ – 43% = 52 µg/m³ (> 40 µg/m³ = norma europeia sobre o NO2).

Os Estados Membros da UE perceberão nos próximos meses que a única alternativa crível para fazer realmente baixar os níveis de dióxido de azoto é a proibição dos veículos de Ciclo Diesel em cidades – e quem diz proibição dos veículos em cidades diz pura e simplesmente o fim dos veículos de Ciclo Diesel.

Hamburgo será a primeira cidade europeia constrangida pela justiça a proibir nos próximos dias a circulação de 80% dos veículos de Ciclo Diesel num dos seus eixos mais poluídos [NR] .

Penetração dos veículos de Ciclo Diesel
Penetração dos veílos de Ciclo Diesel.

[NR] A alcaidia de Madrid proibiu que a renovação das frotas de autocarros que circulam na cidade seja efectuada com veículos do Ciclo Diesel. Assim, a empresa de transportes de Madrid optou sobretudo pela solução dos veículos a gás natural.

O original encontra-se em
leseconoclastes.fr/2018/05/commission-europeenne-sonne-glas-diesel/


Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .

22/Mai/18
欧美ZOOZZOOZ视频,亚洲熟伦熟女专区,波多野结AV在线无码中文,国产精品自拍