<thead id="pb3hn"><ins id="pb3hn"></ins></thead>
<var id="pb3hn"></var>
<cite id="pb3hn"></cite>
<var id="pb3hn"></var>
<var id="pb3hn"><strike id="pb3hn"><thead id="pb3hn"></thead></strike></var><cite id="pb3hn"><video id="pb3hn"></video></cite>
<cite id="pb3hn"><span id="pb3hn"><menuitem id="pb3hn"></menuitem></span></cite><var id="pb3hn"></var>
<var id="pb3hn"></var><var id="pb3hn"><strike id="pb3hn"></strike></var>
<thead id="pb3hn"><del id="pb3hn"><strike id="pb3hn"></strike></del></thead>
<cite id="pb3hn"><strike id="pb3hn"><thead id="pb3hn"></thead></strike></cite>
<var id="pb3hn"><strike id="pb3hn"></strike></var>

Os veículos elétricos podem provocar uma catástrofe ambiental

por Sputnik

Apesar de muitos considerarem uma alternativa mais ecológica do que os veículos com motores de combustão interna, os veículos elétricos também podem causar sérios danos ao meio ambiente, alerta um estudo publicado na revista científica Nature.

O maior perigo está nas suas baterias de lítio. À medida que os veículos elétricos ganham popularidade, as possíveis consequências tornam-se cada vez mais nefastas.

CUSTO ECOLÓGICO E SOCIAL DAS BATERIAS DE LÍTIO

Um dos aspetos importantes a considerar é a quantidade de recursos naturais utilizados para fabricar as baterias que impulsionam os veículos elétricos. Assim, para produzir uma tonelada de lítio, são processadas 250 toneladas de espodumeno [NT] ou 750 toneladas de salmoura, dependendo do método utilizado.

Há também um impacto ambiental mais imediato durante a produção dos minerais necessários para as baterias de lítio. Por exemplo, ao usar salmoura, é necessário extrair a solução rica em minerais das salinas, o que leva ao esgotamento das águas subterrâneas.

Isso não é surpreendente, pois, para produzir uma tonelada de lítio, a partir da salmoura, é necessário extrair 1 900 toneladas de água. Este método de produção já afeta agricultores em regiões próximas dos locais de produção de lítio. Um deles é o Salar de Atacama (Chile), onde 65% da água regional é usada para a fabricação de lítio e as comunidades locais têm de obtê-la em outros lugares.

Por outro lado, há o aspeto social , sublinham os cientistas. Um deles é a fabricação de cobalto, cujas principais reservas mundiais estão na República Democrática do Congo. Ali, em condições precárias, o trabalho manual, incluindo trabalho infantil, é amplamente utilizado.

PERIGOS DAS BATERIAS DE LÍTIO USADAS

Incêndio num Tesla. Além de uma produção economicamente cara, em termos ecológicos existe o problema da reciclagem e armazenamento no final de vida útil das baterias. Um dos maiores problemas é que as baterias de lítio contêm muitos elementos tóxicos que podem acabar no solo sem reciclagem adequada.

Há também um elevado risco de incêndio, uma vez que estas baterias são altamente suscetíveis de ignição e, no caso de um grande número dessas baterias ser armazenado no mesmo local, podem ocorrer acidentes graves.

Um exemplo do perigo causado pelo armazenamento de uma grande quantidade de materiais inflamáveis num único local é o depósito de pneus de Powys (Reino Unido), que esteve a arder durante 15 anos, de 1989 a 2004. Os investigadores destacam que as baterias de lítio são muito mais reativas que os pneus.

A reciclagem pode parecer uma boa ideia, afirmam os cientistas, mas essa solução depara-se com um grande obstáculo: a falta de normas e regulamentação no setor. Os investigadores explicam que teoricamente os meios necessários para reciclar essas baterias de lítio podem ser desenvolvidos de maneira económica e segura, mas, como estão as coisas atualmente, é muito difícil de conseguir.

O principal problema está no facto de que os fabricantes de carros elétricos usam modelos de baterias com configurações e conteúdo de elementos químicos muito diferentes.

Essa ausência de normalização comum dificulta o projeto de robôs industriais que devem manusear baterias de lítio durante a reciclagem. É um aspeto muito importante, pois o processo é muito perigoso para os seres humanos e o uso de mão-de-obra aumentaria excessivamente os custos da reciclagem.

COMO TORNAR OS VEÍCULOS ELÉTRICOS MAIS ECOLÓGICOS?

Existem maneiras de lidar com o problema das baterias de lítio, o elemento mais prejudicial dos carros elétricos, mas para isso é necessária cooperação nesta indústria. Em primeiro lugar, usando baterias com configurações limitadas de modo a facilitar a reciclagem e a manutenção.

Os fabricantes deste tipo de carros devem prestar mais atenção à facilidade de manutenção, pois isso geralmente é sacrificado a favor de outras características. Isto contribuiria para uma maior taxa de reciclagem de seus componentes, o que por sua vez reduziria o impacto ambiental.

Os robôs industriais também devem ser modernizados para poderem executar as complicadas operações necessários no processo de desmontagem e reciclagem de baterias de lítio. Finalmente, é necessário desenvolver métodos mais refinados para dar uma segunda vida às baterias de lítio e seus componentes.

[NT] Espodumena, ou espoduménio, é um mineral a partir do qual se obtém o metal lítio (Li). Trata-se de um silicato de lítio e alumínio.

Ver também:
  • O lítio rende prémios Nobel e muito dinheiro, mas a que custo?
  • Recycling lithium-ion batteries from electric vehicles

    O original encontra-se em mundo.sputniknews.com/...


    Este artigo encontra-se em https://resistir.info/ .
  • 19/Nov/19
    欧美ZOOZZOOZ视频,亚洲熟伦熟女专区,波多野结AV在线无码中文,国产精品自拍